quarta-feira, 6 de abril de 2016

Reflexo da dor

As duvidas que se perpetuam em minha mente, são o reflexo de acontecimentos do passado que se esbarram no presente.
Peço perdão a alguém que recém conheci, que sofre junto a mim com algo que não foi sua culpa, sinto muito pelos meus receios, digo que te amo, e realmente te amo, mas minha mente me confunde, e meu coração me aprisiona em uma dor sem sentido, sinto que contigo posso ser feliz, só te peço que dê tempo ao tempo, eu prometo que serei seu cem porcento.
Me permita sentir o vento, me permita me apaixonar pelos momentos, sentir o aroma de seu perfume. Me permita me apaixonar por você, tanto pelos seus acertos, quanto pelos seus erros, não me faça sentir fraco, no momento me sinto tão cansado, por mais que meu físico esteja forte, sinto minha alma exausta, tantas paixões fracassadas, tantas promessas negadas, tudo ecoa na minha mente como um aviso, de que a solidão é meu melhor amigo, mas te confesso, que de corpo e alma, eu não quero isso.
Não me deixe só, não permita que morra sem vencer essa dor, você que pode ser meu verdadeiro amor, tenho tanto a te dizer, no entanto quando estou com você perco o ar, queria tanto te explicar, todavia com você do meu lado nem ao menos vejo o tempo passar.
Você me faz tão bem, me mostra a verdade, me amadurece a cada instante, com você me sinto mais forte, sinto o ar mais radiante, eu não quero te ver chorar, não quero te ver sofrer, você me faz tão bem...



Dedicado à Fernanda D. Lopes.







Alex de LaMontier.

Nenhum comentário:

Postar um comentário